capa_blog_corrida_Formosa.jpg
25-catedral-sec-de-turismo-de-formsoa.jp
1024px-Cachoeiraitiquira.jpg

Formosa da Imperatriz é uma cidade brasileira do estado de Goiás, fundada no século XVIII, sob o nome de Vila Formosa da Imperatriz, quando Goiás pertencia à Capitania Real de São Paulo, e atualmente conhecida simplesmente como Formosa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É conhecida como "Berço" das águas, por possuir nascentes que afluem para três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul: a nascente do córrego Josefa forma a Lagoa Feia e o Rio Preto, afluindo para o rio Paracatu, que deságua no rio São Francisco, derramando suas águas no nordeste brasileiro; diversas outras nascentes, entres as quais a do rio Itiquira, que forma o belíssimo Salto do Itiquira, queda d'água de quase 170 metros de altura, e também o rio Bandeirinha, dão origem ao rio Paranã, que segue para Tocantins e, dali, para o oceano Atlântico no Pará; e as nascentes que formam o ribeirão Pipiripau, que alimenta a bacia hidrográfica do rio Paraná/Prata, desaguando no Atlântico Sul.

Situada a 80 quilômetros de Brasília e a 282 quilômetros de Goiânia, Formosa está numa área de importante riqueza natural, possuindo 42 sítios arqueológicos, dos quais se destacam o Sitio Arqueológico do Bisnau e o Sítio Arqueológico da Lapa da Pedra, conhecido popularmente como Toca da Onça, e um grande número de cachoeiras, dentre elas a citada Cachoeira de Itiquira, a 34 quilômetros do centro da cidade e sendo uma das mais altas da América Latina.

 

Outras Referências: Lagoa Feia, com seis quilômetros de comprimento e meio de largura e com profundidade entre 4 e 10 metros; Rio Lajedo, que forma grandes piscinas naturais; Gruta das Andorinhas, com aproximadamente 12.250 metros de profundidade; Buraco das Araras, com aproximadamente 12500 metros de profundidade; Cachoeira do Bisnau; Rio Bandeirinha, que forma várias cachoeiras; EcoBocaina, onde está situada a Cachoeira dos Reis Magos, Cachoeira da Palmeira e vários mirantes com vista para o Vale do Paranã.

 

O Visconde de Porto Seguro, amigo pessoal do Imperador Dom Pedro II, que desde 1849 defendia que a capital do Brasil fosse interiorizada, visitou Vila Formosa da Imperatriz em 1877, quando percorria o interior das províncias de São Paulo, Goiás e Bahia. Ele visitou Formosa e a região entre as Lagoas Feia, Formosa e Mestre D’Armas (Lagoa Bonita), que indicou ser a mais propícia para a transferência da capital, fato que culminou na idealização da interiorização da capital do Brasil. De acordo com Freitas (2012) "foi a visita de Varnhagen (Francisco Adolfo de Varnhagen, Visconde de Porto Seguro) que motivou seu amigo D. Pedro II, a elevar a então Vila Formosa da Imperatriz à cidade, foi também a partir desta visita que se cultivou em Formosa a certeza de que um dia a capital do Brasil chegaria à região”.

 

Formosa possui uma população de aproximadamente cento e vinte mil habitantes, distribuídos numa área total de 5 806,891 km2 e sua data de fundação é tida como 1º de agosto de 1843.